ATO DE REPÚDIO CONTRA O REAJUSTE SALARIAL DE ZERO%. 03/11/2022 (QUINTA) 16h na CÂMARA dos Vereadores (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1 - Vila Nova)

POLITICAGEM: governo manda pra Câmara reajuste ZERO%

Ato de repúdio na Câmara dia 03/11 a partir das 16h

Durante o ato na tarde de ontem (01/11), o secretário de gestão informou os servidores que o governo havia acabado de mandar um “novo” Projeto de Lei para a Câmara dos Vereadores. Mais uma vez, o prefeito Rogério Santos (PSDB) ignorou os aposentados.

O Projeto de Lei enviado contempla os servidores ativos e aposentados com ZERO% de reajuste salarial, 20% na Cesta Básica (de R$ 323,58 para R$ 390) e 20% no Auxílio-Alimentação (de R$ 503,36 para R$ 605). O governo também mandou praticamente o mesmo Projeto de Lei referente ao Abono que ele havia tirado. A diferença está apenas nos critérios: ficaram de fora todos os aposentados e servidores cedidos ou requisitados a outros municípios.

VERGONHOSO

O que o governo está fazendo com nossos colegas aposentados é uma covardia. Boa parte deles sairão dessa segunda parte da Campanha Salarial sem nada (nenhum deles recebe Auxílio-Alimentação e boa parte não recebe Cesta Básica). Ao ampliar a concessão desse tal Abono “atividade”, o prefeito tenta diminuir a insatisfação que criou dentre os servidores ativos. Mas ele que não se engane, os servidores aposentados, seus familiares e os servidores da ativa não esquecerão todo essa política discriminatória, pois servidor ativo de hoje será o aposentado de amanhã.

Mas não é somente para os aposentados que a política de Abono é nefasta. Para os ativos também é extremamente prejudicial, pois diminui o poder de compra dos salários em pouquíssimos anos.

O mesmo dinheiro desse Abono “atividade”, se fosse concedido em reajuste no salário base somaria para os anos seguintes. Mas como é só um Abono único, não acumula nada para o ano que vem. O salário fica congelado e a inflação comendo solta.

TODOS À CÂMARA!

03/11 (quinta-feira) a partir das 16h
Câmara Municipal (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1 – Vila Nova)

Links

Ilustração com uma agenda aberta. Em cima escrito "Dia do servidor: tarefas". Na primeira página da agenda, dia 30 de outubro (domingo), está escrito a mão "Derrotar Bolsonaro nas urnas (pela estabilidade, concursos e serviços públicos)". Na segunda página da agenda, dia 01 de novembro (terça-feira), está escrito "Derrotar o REBAIXAMENTO SALARIAL (do Rogério Santos) nas Praça Mauá 17h"

DIA DO SERVIDOR: derrotar nas urnas e nas ruas aqueles que nos atacam

PARABÉNS SERVIDOR! Hoje, dia do servidor, é um dia muito importante, dia de lembrar o quanto é importante o nosso trabalho para toda a sociedade. Trabalho digno, sem rabo preso com nenhum governo. Mas também é dia de refletir sobre a responsabilidade que está em nossas mãos. Responsabilidade de manter o serviço público, manter nossos direitos e manter o poder de compra de nossos salários.

Para isso, temos duas importantes tarefas nos próximos dias: no dia 30/10 precisamos derrotar nas urnas o governo atual que quer implantar a Reforma Administrativa. E dia 01/11 precisamos estar na Praça Mauá (Centro) às 17h pressionando para não ter 10% de REBAIXAMENTO SALARIAL em 2022.

Nas urnas

Neste segundo turno, votar 13 não significa apoiar Lula, Haddad, ou o PT. Votar 13 é uma necessidade de todos os servidores para derrotar Bolsonaro e Tarcísio. O atual governo Bolsonaro atacou e vai continuar atacando os direitos dos trabalhadores, em especial aos servidores. Precisamos derrotar Bolsonaro e Tarcísio em defesa dos serviços públicos.

Se esse governo Bolsonaro continuar, temos um grande risco de voltar ao tempo em que, toda vez que trocava o prefeito, todos os servidores da Prefeitura eram trocados pelos seus amiguinhos. Isso, na prática, acaba com o concurso público e com estabilidade. Vira tudo carguinho de confiança, veja:

É a instituição da rachadinha (quando o indicado do político dá uma parte do salário pra ele) e dos funcionários fantasmas que a família Bolsonaro faz há mais de 3 décadas por onde passa. E se engana quem acredita nessa conversa mole de que os atuais servidores não serão atingidos. Eles falaram o mesmo na Reforma da Previdência e, como alertamos, era tudo mentira. Todos foram afetados.

Veja tudo o que está em risco com a Reforma Administrativa aqui.

Nas ruas

Independente de quem ganhar na eleição para presidente, os servidores municipais, estaduais e federais terão que se manter nas ruas para garantir seus direitos.

Nós, servidores de Santos, já na terça-feira (01/11) temos o compromisso de estar na Praça Mauá (Centro) às 17h para não deixar que o prefeito Rogério Santos (PSDB) nos faça perder 10% do poder de compra dos nossos salários.

PARTICIPE!
01/11 (TERÇA-FEIRA), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)!

Pressão por uma proposta decente: 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!

Pressão por uma proposta decente: 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

Pressão por uma proposta decente: 01/11, 17h, no Paço!

No último ato da categoria, um dos vereadores governistas disse que o prefeito pediu para retirar o Projeto de Lei. Esse Projeto que estava na casa para votação não concede reajuste salarial, só Abono e somente para alguns servidores da ativa (veja aqui todos que estão de fora).

Agora os servidores irão até o Paço Municipal cobrar que o governo entregue para a categoria uma proposta decente. O ato será no dia 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

UM OLHO NO PEIXE OUTRO NO GATO

Além disso, os servidores continuam atentos à movimentação da Câmara dos Vereadores. O Projeto de Lei sem reajuste salarial ainda não foi retirado oficialmente.

Qualquer tentativa de manobra, os servidores serão convocados para irem novamente à Câmara.

NÃO ERA MELHOR O SINDSERV E A CATEGORIA TER DEIXADO COMO ESTAVA, AGORA TEM O RISCO DE FICARMOS SEM NADA?

1) A categoria não recusou os 20% no Auxílio-Alimentação e na Cesta Básica. No dia 20/09, informou ao governo que incorporava isso às negociações, mas que continuaria lutando pelo reajuste salarial e demais itens da pauta. Essa parte já poderia inclusive estar resolvida.

2) O governo não formulou nenhuma proposta de reajuste nos salários. Ou seja, ZERO%. Então não tem risco de perder nenhuma oferta anterior, pois até agora não houve nenhuma.

3) A proposta desse Abono (que não é reajuste salarial) era extremamente restrita e só atingia a uma parte dos servidores ativos. Somos uma categoria solidária, não permitiríamos que fizessem essa covardia com nossos colegas aposentados e com os servidores da câmara, com quem adoeceu, quem está emprestado etc.

Pense nos colegas: amanhã você estará aposentado, ou pode ficar doente, ou precisar dar uma falta injustificada. Pense em você que está ativo: mesmo se você está dentro dos critérios hoje, pode ser que não esteja até o final do ano e tenha que devolver o tal do Abono.

Servidores lutam, e sempre lutaram, por reajuste PARA TODOS!

4) Sim, sempre há o risco do prefeito não cumprir a palavra e tentar jogar a categoria contra os servidores que estão na luta. Foi isso que Paulo Alexandre fez em 2020. Para diminuir esse risco só tem um jeito: se incorporar na luta, participar ativamente, ajudar a decidir nas assembleias o momento de aceitar ou não etc. PARTICIPE!

TODOS AO PAÇO!
01/11 (TERÇA-FEIRA), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)!
SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!

2 fotos: a de cima aparece os servidores dentro da Câmara aplaudindo e a de baixo os servidores reunidos em frente à Câmara

Pressão dos servidores faz Rogério Santos recuar

Os servidores fizeram hoje (20/10) mais um ato contra o ZERO% de reajuste no salário. Dessa vez a manifestação foi na Câmara dos Vereadores, pois o prefeito já havia mandado o Projeto de Lei que concedia Abono apenas para alguns servidores da ativa.

O governo sentiu a pressão, principalmente dos aposentados, e pediu para o um dos vereadores governistas avisar no meio da sessão que irá retirar o Projeto de Lei que penaliza os aposentados, servidores da Câmara, os que adoeceram (ou adoecerão até o final do ano) e tiveram que ficar mais de 30 dias sem trabalhar (contínuos ou alternados), entre outros (veja aqui).

ATÉ DEBAIXO D’ÁGUA

A pressão dos servidores foi forte. Os trabalhadores fizeram ato até debaixo de chuva no dia 18/10. Em frente ao Paço Municipal, em alto e bom som os aposentados relataram como o REBAIXAMENTO SALARIAL de quase 10% os afetava no dia a dia.

Além de mostrar toda a indignação ao governo, o ato também dialogou com os trabalhadores do Centro no horário de almoço.

PRESSÃO TEM QUE CONTINUAR

Nossa luta agora volta o foco para o Poder Executivo que irá reformular sua proposta. Porém, não podemos ser ingênuos e confiar cegamente nas palavras do prefeito e dos vereadores. Ambos têm histórico de prometer uma coisa e depois não cumprir a palavra.

Fique atento! Em breve o sindicato convocará a categoria para mais uma ação dessa segunda parte da nossa Campanha Salarial 2022.

Foto do Bolsonaro conversando com Arthur Lira e um carimbo escrito "Reforma Administrativa NÃO"

Aliado do Bolsonaro, Lira ameaça votar Reforma Administrativa logo após as eleições

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), concedeu entrevista à GloboNews no dia 03/10 e disse que vai pautar novamente a Reforma Administrativa (PEC 32) logo após as eleições.

Essa é uma verdadeira bomba para todos os servidores do Brasil (municipais, estaduais e federais, ativos e aposentados).

Se Bolsonaro for reeleito, a Reforma pode ser aprovada ainda esse ano.

O QUE É A REFORMA ADMINISTRATIVA DO BOLSONARO/PAULO GUEDES?

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020 é, na prática, a legalização da corrupção e do clientelismo na administração pública. São medidas que buscam enfraquecer o concurso público e a estabilidade, fortalecendo os cargos comissionados indicados pelos políticos.

Isso fará aumentar o assédio moral aos servidores concursados e acabar com autonomia técnica de seus cargos. Saiba mais aqui.

QUEM É ARTHUR LIRA?

Como líder do Centrão, Lira foi quem organizou todo o esquema do Orçamento Secreto na Câmara. É uma enxurrada de dinheiro público que Bolsonaro tirou da Educação e Saúde para comprar votos dos deputados e senadores.

É o maior escândalo de corrupção da história do Brasil. Já foram destinados R$ 53 bilhões aos políticos que usam esse dinheiro como bem entendem. Em Pedreiras (MA), por exemplo, o dinheiro foi justificado em 540 mil extrações dentárias. O problema é que o município só tem 39 mil habitantes. Ou seja, se fosse verdade, cada cidadão (inclusive recém-nascido) teria tirado 14 dentes.

Esses são apenas alguns dos exemplos. Já foram descobertos superfaturamentos em asfaltos, ônibus escolares, tratores, testes de HIV/Aidsa lista é longa.

Em troca, Lira engavetou mais de 120 pedidos de impeachment de Bolsonaro. Todos embasados por envolvimento direto do presidente em casos de corrupção, atos antidemocráticos etc.

SERVIÇO PÚBLICO SIM, CORRUPÇÃO NÃO!
TODOS CONTRA A REFORMA ADMINISTRATIVA!

Foto de um ato de rua em Santos com uma estudante erguendo um cartaz escrito "Penso logo incomodo"

DIA DOS PROFESSORES: MOTIVOS PARA COMEMORAR OU TEMPOS DE RESISTIR?

“Para eles tá bom ficar em casa”, relembre os ataques do Bolsonaro contra os professores e a Educação

Dia 18/10 (terça-feira) os servidores farão um ato da campanha salarial na hora do almoço (das 10h às 14h) na Praça Mauá (Centro). Nesse mesmo dia, os estudantes farão uma mobilização nacional contra os ataques do Bolsonaro às universidades federais e ao ensino público (concentração a partir das 17h na Estação da Cidadania – Av. Ana Costa, 340).

Dessa vez o governo tentou cortar R$ 2,4 bilhões das verbas das universidades e institutos federais. Teve que recuar após protestos dos estudantes, professores e reitores. Porém, no dia 6 bloqueou R$ 616 milhões do orçamento das pesquisas nas universidades públicas.

Essa não é a primeira vez que Bolsonaro ataca a Educação. Os estudantes e docentes já tiveram que ir para as ruas diversas vezes em seu governo.

Corrupção

Dessa vez o corte é para cobrir o Orçamento Secreto, mas os cortes ao longo do governo tinham outro objetivo. Vale lembrar que a irmã do Paulo Guedes é vice-presidente da Associação Nacional de Universidades Privadas. Ou seja, quanto menos investimento nas públicas, mais lucro para ela e seus associados.

A corrupção na Educação no governo Bolsonaro é um escândalo. O seu ministro, Milton Ribeiro, foi preso pois fez do Ministério da Educação um verdadeiro balcão de negócios com pedidos de propina em barras de ouro. O MEC também tentou superfaturar em mais de R$ 700 milhões a compra de ônibus escolares.

BOLSONARO QUE DEU O PISO?

Antes que apareçam os defensores do atual presidente espalhando fake news, vamos relembrar como ocorreu o reajuste do Piso do Magistério.

Bolsonaro tentou de tudo para evitar a concessão desse reajuste que é previsto em Lei. Já anunciava reajuste de 7,5% e queria publicar uma Medida Provisória alterando a Lei 11.738. Essa Lei, de 2008, vincula o Piso à variação do valor por aluno previsto no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Mas não teve jeito, a pressão dos educadores em nível nacional fez o presidente recuar da tentativa de calote. Ele viu também que, se desobedecesse a Lei, o risco era alto de perder na Justiça e acabar tendo que conceder o reajuste do mesmo jeito.

Bolsonaro elegeu os professores como inimigos

Com o pretexto de combater Paulo Freire, a “doutrinação marxista”, a “ideologia de gênero”, Bolsonaro combate na prática a profissão docente, a liberdade de cátedra e a autonomia universitária.

A Educação que Bolsonaro defende é a que impede a reflexão, o pensamento crítico, a que restringe a liberdade na abordagem dos conteúdos, que não toca em temas que eles consideram “polêmicos”. Uma Educação utilitária, voltada apenas para o trabalho. Ensinar a apertar parafusos e formar trabalhadores cada vez mais dóceis, onde o pensamento crítico é proibido.

Seu projeto fere a existência da carreira dos professores. Seu projeto não será implantado sem a nossa resistência.

TODOS AOS ATOS DO DIA 18!
– CAMPANHA SALARIAL: das 10h às 14h na Praça Mauá (Centro);
– CONTRA OS CORTES NA EDUCAÇÃO: a partir das 17h na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa, 340).

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA

URGENTE! ATENÇÃO Servidores Aposentados e Ativos Sabe a continuação da Campanha Salarial em setembro? A administração pode gastar até 54% da arrecadação com os servidores. Hoje gasta só 41,05%. Sobra dinheiro. E o que o governo quer fazer? Conversa ridícula de Abono que não é reajuste salarial, pois não é para todos, e aumento novamente insuficiente na Cesta Básica e Auxílio Alimentação frente a inflação. Aposentados destratados, pois estão fora desse tal Abono atividade e Auxílio-Alimentação, e nem todos recebem a Cesta Básica. Ficou descontente com a situação? Então participe: Manifestação da categoria dia 18/10/2022 (terça-feira) das 10h às 14h em frente à Prefeitura (Praça Mauá, Centro).

URGENTE! ATENÇÃO Servidores Aposentados e Ativos

Sabe a continuação da Campanha Salarial em setembro? A administração pode gastar até 54% da arrecadação com os servidores. Hoje gasta só 41,05%. Sobra dinheiro.

E o que o governo quer fazer? Conversa ridícula de Abono que não é reajuste salarial, pois não é para todos, e aumento novamente insuficiente na Cesta Básica e Auxílio Alimentação frente a inflação.

Aposentados destratados, pois estão fora desse tal Abono atividade e Auxílio-Alimentação, e nem todos recebem a Cesta Básica.

Ficou descontente com a situação? Então participe: Manifestação da categoria dia 18/10/2022 (terça-feira) das 10h às 14h em frente à Prefeitura (Praça Mauá, Centro).

Ilustração do ofício enviado pelo governo

Proposta oficial do governo reafirma ZERO% de reajuste salarial

O sindicato recebeu ontem (10/10) a proposta oficial do governo. É revoltante! Rogério Santos insiste no mesmo:
ZERO% de reajuste salarial;
– 20% no auxílio-alimentação;
– 20% na cesta básica.

O ofício também detalhou o Abono ÚNICO de R$ 1.000,00 que o governo pretende conceder apenas para alguns servidores. Isso não é proposta de campanha salarial. A categoria nunca discutiu sobre Abono, muito menos apenas para alguns. Queremos reajuste!

Temos 10% de perda salarial que Rogério Santos (PSDB) prometeu renegociar caso as contas da prefeitura melhorassem. Agora, com todos os números mostrando que é possível termos reajuste, o prefeito quer dar mais um passa moleque na categoria.

NÃO VAMOS DEIXAR!

Fique atento! Em breve o sindicato convocará todos os servidores para um ato contra a REDUÇÃO SALARIAL!

O GOVERNO TEM DINHEIRO

Segundo o governo, o Abono custará cerca de R$ 15 milhões. Isso não irá alterar em quase nada a Despesa com Pessoal que está em apenas 41,05%. Mesmo com o Abono, a Despesa com Pessoal vai ficar em apenas 41,49%.

Receita Corrente Líquida = R$ 3.302.213.503,14
Despesa com Pessoal atual = R$ 1.355.292.647,60 (41,05%)
Despesa com Pessoal com Abono = R$ 1.370.292.647,60 (41,49%)
Fonte: Balanço Orçamentário – 2º quadrimestre

Ou seja, o prefeito ainda tem uma enorme margem para conceder um reajuste salarial DE VERDADE! Pois a Lei de Responsabilidade Fiscal permite que a Despesa com Pessoal chegue até 54%.

É dinheiro saindo dos trabalhadores para encher o bolso dos empresários das Organizações Sociais!

ABONO APENAS PARA ALGUNS

NÃO irão receber:
– TODOS os aposentados;
– TODOS os servidores da Câmara Municipal;
– quem tiver mais de 30 dias de afastamento contínuos ou alternados em 2022 (exceto férias, licença prêmio e acidente ou doença do trabalho);
– quem tiver UMA ÚNICA falta injustificada em 2022;
– quem sofrer pena de suspensão em inquérito administrativo;
– e quem está exercendo funções em outros órgãos, entidades ou poderes.

Quem faz jornada menor do que 30 horas semanais e se enquadrar nos critérios, receberá apenas R$ 600,00 (exceto os Técnico de Raio X). Para os professores será considerada a jornada contratual mais a média das atividades previstas no estatuto.

Quem foi nomeado na Prefeitura em 2022 ou se desligar neste ano, receberá o Abono proporcional.

Veja a proposta na íntegra aqui.

Fique atento!
Em breve o sindicato convocará todos os servidores para um ato contra a REDUÇÃO SALARIAL!

Ilustração com o mapa de santos por baixo, em cima tem 3 bonecos e 3 escolas, cada um em um canto do mapa e setas indicando troca entre eles

Termina hoje o prazo de inscrição para mudança de local dos funcionários de escolas

A Secretária de Educação publicou dia 05/10 a Portaria 85/2022 sobre as inscrições para os servidores que trabalham nas Unidades Municipais de Educação (UMEs) interessados em mudar de local de trabalho em 2023.

Desde 2013 os servidores lutam pela regulamentação da remoção para todos que atuam nas unidades escolares. Os servidores querem esse direito garantido com força de Lei, para que seja válido para todos os anos seguintes, assim como acontece com os professores.

Não há motivo para negar a reivindicação. Não tem custo financeiro nenhum para o governo, só beneficia os trabalhadores e, consequentemente, melhora a qualidade dos serviços prestados para a população.

Os interessados devem se inscrever pelo site siges.santos.sp.gov.br/siges até às 17h de HOJE (11/10/2022). Em caso de dúvida, entrar em contato pelo telefone 3211-1818, ramal 1957.

PORTARIA Nº 85/2022 – SEDUC
DE 04 DE OUTUBRO DE 2022

Dispõe sobre a mudança de local de trabalho de funcionários das Unidades Municipais de Educação (UMEs) para o ano de 2023. A Secretária de Educação, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, RESOLVE:

Art. 1º A mudança de local de trabalho de funcionários das Unidades Municipais de Educação (UMEs) para o ano de 2023, seguirá o disposto nesta Portaria.

Art. 2º Serão abertas inscrições para os cargos de Inspetores de Alunos, Secretários de Unidade Escolar, Auxiliares de Bibliotecários, Técnicos em Biblioteconomia, Cozinheiros/Merendeiras, Agentes de Portaria/Guarda, Oficiais de Administração, Agentes Administrativos, Auxiliares de Serviços Gerais, Mensageiros e Recepcionistas, interessados em mudar de local de trabalho.

Art 3º O interessado em mudar de local de trabalho em 2023 deverá se inscrever pela internet siges.santos.sp.gov.br/siges (acesso externo), das 8h do dia 06 de outubro até às 17h do dia 11 de outubro de 2022.

Parágrafo único. Em caso de dúvidas, entrar em contato com a equipe do Sistema Integrado de Gestão Escolar (Siges) pelo telefone 3211-1818, ramal 1957.

Art. 4º Após a finalização dos procedimentos de inscrição, o sistema gerará um protocolo para impressão pelo interessado.

Parágrafo único. O correto preenchimento da ficha de inscrição é de exclusiva responsabilidade do profissional, bem como a verificação da senha de acesso ao SIGES.

Art. 5º O profissional interessado poderá optar por mudança de local de trabalho simples ou por permuta conforme orientações a serem publicadas em comunicado.

Art. 6º Os servidores readaptados e os servidores com restrições médicas, portadores de Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) poderão realizar inscrição, todavia, o deferimento da mudança de local de trabalho se dará mediante avaliação técnica pela Seção de Readaptação Profissional (Serea) e Seção de Medicina do Trabalho (Semed) da Secretaria de Gestão (Seges), respectivamente quando for o caso, por meio de processo digital aberto pela Seção de Alocação de Pessoal (Salop), da Secretaria de Educação, a fim de ser atestado se o local pleiteado está em consonância com as restrições médicas do servidor.

Parágrafo único. As seções competentes farão uma pré-análise da escolha do candidato tendo em vista as demandas das UMEs de acordo com a restrição do servidor.

Art. 7º Os profissionais em estágio probatório não poderão participar do processo de mudança de local de trabalho, de acordo com o Art. 13, Inciso I do Decreto nº 5894/2011.

Art. 8º Os profissionais que mudarem de local de trabalho deverão assumir o horário determinado pela Direção da UME de destino.

Art. 9º As vagas disponíveis, a classificação dos profissionais inscritos e outras informações serão divulgadas oportunamente no Diário Oficial de Santos.

Art. 10 Os funcionários que por ventura solicitaram mudança de local de trabalho por meio de requerimento deverão se inscrever conforme o disposto nesta Portaria.

Art. 11 Cabe à Direção dar ciência expressa desta Portaria aos profissionais em exercício lotados na Unidade Municipal de Educação sob sua responsabilidade.

Art. 12 Os casos omissos serão resolvidos pela Secretária de Educação, ouvida a Seção de Alocação de Pessoal – Salop e Comissão de Atribuição Interna.

Art. 13 Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.

CRISTINA A. R. BARLETTA
SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO

REUNIÃO DE ENROLAÇÃO E DE MAIS DESCASO COM A CATEGORIA

Em reunião ontem (6/10) com o SINDSERV Santos e servidores que acompanharam a diretoria, a Secretaria de Gestão não apresentou nenhuma proposta de reajuste salarial. Então por que convocaram a reunião? Para fazer a categoria acreditar em uma negociação que de fato não acontece? Para empurrar com a barriga e cansar a categoria? Essa tática é velha e conhecida!

O sindicato e os servidores foram para a reunião para tratar de REAJUSTE SALARIAL e não de penduricalho tipo abono, que além do mais não é sequer para todos os servidores ativos e aposentados.

Se o governo diz não ter dinheiro para fazer um reajuste, de onde vai sair esses supostos 15 milhões que custaria o tal abono? Por que não converter esse dinheiro em uma proposta de reajuste para todos os servidores, incluindo os aposentados?

Depois de desperdiçar o tempo dos diretores do sindicato e dos servidores presentes, a Secretária de Gestão se comprometeu a enviar alguma proposta oficialmente até ontem (7/10) para o sindicato. A categoria espera que seja uma proposta de verdade e não mais um insulto a nossa inteligência. Contudo, até o final do expediente nenhuma proposta chegou.

Assim que a tal proposta chegar, o sindicato convocará assembleia de avaliação e deliberação.

ESSE TAL DE ABONO PROMETIDO É PIOR DO QUE OS SERVIDORES PENSAM

Na reunião, a Secretaria de Gestão apresentou os critérios para que o servidor receba o Abono ÚNICO de R$ 1.000,00. Só receberão os servidores em atividade em Santos, da administração direta ou indireta (CAPEP e IPREV).

NÃO IRÃO RECEBER:
– TODOS os aposentados;
– TODOS os servidores da Câmara Municipal;
– quem tiver licença médica por 30 dias ou mais em 2022;
– quem tiver UMA ÚNICA falta injustificada em 2022;
– quem entrou na Prefeitura depois de 1 de janeiro de 2022;
– quem saiu ou for sair da Prefeitura até 31 de dezembro de 2022.

Detalhe: se o servidor receber o Abono agora e até o final do ano se enquadrar em um dos itens acima, TERÁ QUE DEVOLVER O DINHEIRO. Isso mesmo, você está proibido de ficar doente!

Quem tem jornada semanal menor que 40 horas receberá R$ 600,OO, ou seja, apenas parte dos R$ 1.000,00. A única exceção seria o cargo de Técnico em RX.

Tudo isso foi explicado apenas verbalmente, nada no papel.

ABONO DESTRÓI NOSSOS SALÁRIOS, APOSENTADORIAS E A CAPEP

Pensa com a gente, por que será que o governo não coloca todo o dinheiro do Abono em uma proposta de reajuste salarial?

Todo o dinheiro de Abono sai do mesmo cofre que sai o nosso reajuste. Então, quanto mais Abono, menos reajuste!

O governo quer diminuir os nossos salários a médio prazo. Pois não levamos nada desses Abonos para o nossos salários nos anos seguintes, para nossa aposentadoria, férias, 13º e todos os benefícios que são calculados pelo salário base.

FIQUE ATENTO! ASSIM QUE A PROPOSTA CHEGAR, VAMOS ANALISÁ-LA EM ASSEMBLEIA! TODOS TÊM O DEVER DE COMPARECER E DECIDIR COLETIVAMENTE!