Publicação no Instagram do Secretário de Saúde, Adriano Catapreta, no dia 30/10/2022 que diz: "Realmente a palavra de hoje é esta, LUTO!!!! Respeito a opinião de cada um, mas eleger um condenado, corrupto, é o maior absurdo que poderia existir!! Impressionante!!! Lamentável!!!! O triste é que não só quem o elegeu, sofrerá as consequências!!!! Todos pagaremos a conta!!!!!"

O fato do governo PSDB seguir a cartilha liberal de terceirizar ao máximo os serviços públicos já é conhecido por todos. Agora, parece que os tucanos pioraram um pouco e entre os seus indicados políticos temos um negacionista.

Após a apuração dos votos que declarou o fim do governo Bolsonaro, o Secretário de Saúde de Santos, Adriano Catapreta, publicou nas redes sociais que estava de luto pelo país.

“Realmente a palavra de hoje é esta, LUTO!!!! Respeito a opinião de cada um, mas eleger um condenado, corrupto, é o maior absurdo que poderia existir!! Impressionante!!! Lamentável!!!! O triste é que não só quem o elegeu, sofrerá as consequências!!!! Todos pagaremos a conta!!!!!”

Lamentável é um trabalhador do SUS ficar de luto por um governo que negou a ciência e, com isso, matou milhares de brasileiros. Governo que atrasou a compra de vacinas propositalmente (por motivos ideológicos ou na tentativa de superfaturamento ilícito comprovada na CPI) aumentando o desgaste e as mortes entre os servidores da Saúde.

Faltam palavras para descrever tanta hipocrisia, fiquemos com os comentários do povo:

“Luto o senhor deveria ficar pelos 700 mil mortos por covid e debochado por esse ser que graças a Deus não se reelegeu”

“Corrupção veremos agora quando acabar esse sigilo de 100 anos e descobrir de onde veio tanto dinheiro vivo pra compra de 51 mansões!”

“Faz uma visita às policlínicas sob a sua gestão pra ver a falta de medicamentos, médicos, paramentação, profissionais cansados e desmotivados por falta de RH tendo jornada dupla, tripla pra poder ter alimento!”

“Luto quando você perde um ente querido por causa de um presidente dizendo que era uma gripezinha tirando sarro das pessoas morrendo com falta de ar”

“Um presidente negacionista, que não acredita em vacina, que propaga a discórdia deve ser muito bom! E por falar em vacinas como está a cobertura vacinal da poliomielite em Santos e demais vacinas está ok?”

“Secretário da Saúde defendendo o PIOR governo da história desse país principalmente pra saúde pública. Seu post demonstra falta de sensibilidade ao falar ‘luto’ em vão. LUTO PELAS MILHARES DE PESSOAS QUE MORRERAM DE COVID SEM VACINA NA NOSSA CIDADE E NOSSO PAÍS.”

“Um Secretário de Saúde proferindo acusações sem provas, discurso de ódio e questionando o poder soberano do povo (democracia que chama, inclusive) é muito sério e lamentável. De luto estão as famílias das pessoas que morreram de covid, que morreram de fome, de bala. Preocupada com esse posicionamento antidemocrático do Secretário”

“Um miliciano marginal tava ótimo, né?”

“O luto deveria ser pelos quase 700 mil que morreram de Covid! Lamentável”

“Esse posicionamento vindo de um profissional de saúde do SUS é no mínimo lastimável”

“Coloca lastimável nisso. É aí que podemos ver o nível das pessoas que teoricamente cuidam de gente. Corrupção e uso da máquina pública para reeleição, economia e orçamento arrasados, miséria, um bando de bandido nesse governo e um médico faz uma postagem dessas… Eles perderam o pudor e não tem a menor percepção coletiva. Trágico!”

“Jura que vc pensa assim mesmo? Um Secretário de Saúde que vivenciou o desgoverno nessa pandemia, vivenciou todas as “fobias” desse ser abjeto na presidência, sigilo de 100 anos, orçamento secreto – já considerado o maior esquema de corrupção do país. Foi uma enorme surpresa/decepção! Lamentável!”

Ilustração com uma agenda aberta. Em cima escrito "Dia do servidor: tarefas". Na primeira página da agenda, dia 30 de outubro (domingo), está escrito a mão "Derrotar Bolsonaro nas urnas (pela estabilidade, concursos e serviços públicos)". Na segunda página da agenda, dia 01 de novembro (terça-feira), está escrito "Derrotar o REBAIXAMENTO SALARIAL (do Rogério Santos) nas Praça Mauá 17h"

PARABÉNS SERVIDOR! Hoje, dia do servidor, é um dia muito importante, dia de lembrar o quanto é importante o nosso trabalho para toda a sociedade. Trabalho digno, sem rabo preso com nenhum governo. Mas também é dia de refletir sobre a responsabilidade que está em nossas mãos. Responsabilidade de manter o serviço público, manter nossos direitos e manter o poder de compra de nossos salários.

Para isso, temos duas importantes tarefas nos próximos dias: no dia 30/10 precisamos derrotar nas urnas o governo atual que quer implantar a Reforma Administrativa. E dia 01/11 precisamos estar na Praça Mauá (Centro) às 17h pressionando para não ter 10% de REBAIXAMENTO SALARIAL em 2022.

Nas urnas

Neste segundo turno, votar 13 não significa apoiar Lula, Haddad, ou o PT. Votar 13 é uma necessidade de todos os servidores para derrotar Bolsonaro e Tarcísio. O atual governo Bolsonaro atacou e vai continuar atacando os direitos dos trabalhadores, em especial aos servidores. Precisamos derrotar Bolsonaro e Tarcísio em defesa dos serviços públicos.

Se esse governo Bolsonaro continuar, temos um grande risco de voltar ao tempo em que, toda vez que trocava o prefeito, todos os servidores da Prefeitura eram trocados pelos seus amiguinhos. Isso, na prática, acaba com o concurso público e com estabilidade. Vira tudo carguinho de confiança, veja:

É a instituição da rachadinha (quando o indicado do político dá uma parte do salário pra ele) e dos funcionários fantasmas que a família Bolsonaro faz há mais de 3 décadas por onde passa. E se engana quem acredita nessa conversa mole de que os atuais servidores não serão atingidos. Eles falaram o mesmo na Reforma da Previdência e, como alertamos, era tudo mentira. Todos foram afetados.

Veja tudo o que está em risco com a Reforma Administrativa aqui.

Nas ruas

Independente de quem ganhar na eleição para presidente, os servidores municipais, estaduais e federais terão que se manter nas ruas para garantir seus direitos.

Nós, servidores de Santos, já na terça-feira (01/11) temos o compromisso de estar na Praça Mauá (Centro) às 17h para não deixar que o prefeito Rogério Santos (PSDB) nos faça perder 10% do poder de compra dos nossos salários.

PARTICIPE!
01/11 (TERÇA-FEIRA), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)!

Pressão por uma proposta decente: 01/11 (terça-feira), às 17h, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro).

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!

Foto do Bolsonaro conversando com Arthur Lira e um carimbo escrito "Reforma Administrativa NÃO"

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), concedeu entrevista à GloboNews no dia 03/10 e disse que vai pautar novamente a Reforma Administrativa (PEC 32) logo após as eleições.

Essa é uma verdadeira bomba para todos os servidores do Brasil (municipais, estaduais e federais, ativos e aposentados).

Se Bolsonaro for reeleito, a Reforma pode ser aprovada ainda esse ano.

O QUE É A REFORMA ADMINISTRATIVA DO BOLSONARO/PAULO GUEDES?

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020 é, na prática, a legalização da corrupção e do clientelismo na administração pública. São medidas que buscam enfraquecer o concurso público e a estabilidade, fortalecendo os cargos comissionados indicados pelos políticos.

Isso fará aumentar o assédio moral aos servidores concursados e acabar com autonomia técnica de seus cargos. Saiba mais aqui.

QUEM É ARTHUR LIRA?

Como líder do Centrão, Lira foi quem organizou todo o esquema do Orçamento Secreto na Câmara. É uma enxurrada de dinheiro público que Bolsonaro tirou da Educação e Saúde para comprar votos dos deputados e senadores.

É o maior escândalo de corrupção da história do Brasil. Já foram destinados R$ 53 bilhões aos políticos que usam esse dinheiro como bem entendem. Em Pedreiras (MA), por exemplo, o dinheiro foi justificado em 540 mil extrações dentárias. O problema é que o município só tem 39 mil habitantes. Ou seja, se fosse verdade, cada cidadão (inclusive recém-nascido) teria tirado 14 dentes.

Esses são apenas alguns dos exemplos. Já foram descobertos superfaturamentos em asfaltos, ônibus escolares, tratores, testes de HIV/Aidsa lista é longa.

Em troca, Lira engavetou mais de 120 pedidos de impeachment de Bolsonaro. Todos embasados por envolvimento direto do presidente em casos de corrupção, atos antidemocráticos etc.

SERVIÇO PÚBLICO SIM, CORRUPÇÃO NÃO!
TODOS CONTRA A REFORMA ADMINISTRATIVA!

Foto de um ato de rua em Santos com uma estudante erguendo um cartaz escrito "Penso logo incomodo"

“Para eles tá bom ficar em casa”, relembre os ataques do Bolsonaro contra os professores e a Educação

Dia 18/10 (terça-feira) os servidores farão um ato da campanha salarial na hora do almoço (das 10h às 14h) na Praça Mauá (Centro). Nesse mesmo dia, os estudantes farão uma mobilização nacional contra os ataques do Bolsonaro às universidades federais e ao ensino público (concentração a partir das 17h na Estação da Cidadania – Av. Ana Costa, 340).

Dessa vez o governo tentou cortar R$ 2,4 bilhões das verbas das universidades e institutos federais. Teve que recuar após protestos dos estudantes, professores e reitores. Porém, no dia 6 bloqueou R$ 616 milhões do orçamento das pesquisas nas universidades públicas.

Essa não é a primeira vez que Bolsonaro ataca a Educação. Os estudantes e docentes já tiveram que ir para as ruas diversas vezes em seu governo.

Corrupção

Dessa vez o corte é para cobrir o Orçamento Secreto, mas os cortes ao longo do governo tinham outro objetivo. Vale lembrar que a irmã do Paulo Guedes é vice-presidente da Associação Nacional de Universidades Privadas. Ou seja, quanto menos investimento nas públicas, mais lucro para ela e seus associados.

A corrupção na Educação no governo Bolsonaro é um escândalo. O seu ministro, Milton Ribeiro, foi preso pois fez do Ministério da Educação um verdadeiro balcão de negócios com pedidos de propina em barras de ouro. O MEC também tentou superfaturar em mais de R$ 700 milhões a compra de ônibus escolares.

BOLSONARO QUE DEU O PISO?

Antes que apareçam os defensores do atual presidente espalhando fake news, vamos relembrar como ocorreu o reajuste do Piso do Magistério.

Bolsonaro tentou de tudo para evitar a concessão desse reajuste que é previsto em Lei. Já anunciava reajuste de 7,5% e queria publicar uma Medida Provisória alterando a Lei 11.738. Essa Lei, de 2008, vincula o Piso à variação do valor por aluno previsto no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Mas não teve jeito, a pressão dos educadores em nível nacional fez o presidente recuar da tentativa de calote. Ele viu também que, se desobedecesse a Lei, o risco era alto de perder na Justiça e acabar tendo que conceder o reajuste do mesmo jeito.

Bolsonaro elegeu os professores como inimigos

Com o pretexto de combater Paulo Freire, a “doutrinação marxista”, a “ideologia de gênero”, Bolsonaro combate na prática a profissão docente, a liberdade de cátedra e a autonomia universitária.

A Educação que Bolsonaro defende é a que impede a reflexão, o pensamento crítico, a que restringe a liberdade na abordagem dos conteúdos, que não toca em temas que eles consideram “polêmicos”. Uma Educação utilitária, voltada apenas para o trabalho. Ensinar a apertar parafusos e formar trabalhadores cada vez mais dóceis, onde o pensamento crítico é proibido.

Seu projeto fere a existência da carreira dos professores. Seu projeto não será implantado sem a nossa resistência.

TODOS AOS ATOS DO DIA 18!
– CAMPANHA SALARIAL: das 10h às 14h na Praça Mauá (Centro);
– CONTRA OS CORTES NA EDUCAÇÃO: a partir das 17h na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa, 340).

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA

Ato Nacional do Dia dos Estudantes dia 11 de agosto (quinta-feira) com concentração a partir das 17h na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa com Av. Francisco Glicério).

Estudantes da região se reuniram em plenária na Unifesp dia 04/08 e deliberaram que na Baixada Santista também ocorrerá manifestação no dia 11 de agosto, dia dos estudantes. A concentração será a partir das 17h na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa com Av. Francisco Glicério).

O ato nacional é em defesa da educação e contra as ameaças de golpe do atual presidente.

Bolsonaro já mostrou que é o inimigo número um da educação no Brasil. Seu projeto é de desmonte e sucateamento da educação pública. Temos que responder a altura no dia 11 para derrotar Bolsonaro, o bolsonarismo e todo o projeto de destruição da educação e dos serviços públicos.

Os servidores, principalmente os profissionais da educação, mais do que nunca precisam somar em mais um ato convocado pelo movimento estudantil. Tomar as ruas em defesa da educação e para impedir qualquer tentativa de golpe! Dia 11 a aula é na rua!

TODOS ÀS RUAS!
EM DEFESA DA EDUCAÇÃO E CONTRA A TENTATIVA DE GOLPE DO BOLSONARO!

Ato Nacional do Dia dos Estudantes dia 11 de agosto (quinta-feira) com concentração a partir das 17h na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa com Av. Francisco Glicério).

Estudantes da região se reuniram em plenária na Unifesp dia 04/08 e deliberaram que na Baixada Santista também ocorrerá manifestação no dia 11 de agosto, dia dos estudantes. A concentração será a partir das 17h na Estação da Cidadania (Av. Ana Costa com Av. Francisco Glicério).

O ato nacional é em defesa da educação e contra as ameaças de golpe do atual presidente.

Bolsonaro já mostrou que é o inimigo número um da educação no Brasil. Seu projeto é de desmonte e sucateamento da educação pública. Temos que responder a altura no dia 11 para derrotar Bolsonaro, o bolsonarismo e todo o projeto de destruição da educação e dos serviços públicos.

Os servidores, principalmente os profissionais da educação, mais do que nunca precisam somar em mais um ato convocado pelo movimento estudantil. Tomar as ruas em defesa da educação e para impedir qualquer tentativa de golpe! Dia 11 a aula é na rua!

TODOS ÀS RUAS!
EM DEFESA DA EDUCAÇÃO E CONTRA A TENTATIVA DE GOLPE DO BOLSONARO!