Educadores em ato na Câmara dos Vereadores em defesa da Gratificação de Complexidade

Os servidores das escolas municipais classificadas como complexas foram até a Câmara dos Vereadores nesta terça-feira (14) manifestar o descontentamento em relação à alteração proposta na Gratificação de Complexidade.

O ataque pretende punir os servidores que precisarem se ausentar, inclusive nos casos de licença médica. Com 2 ausências no mês, a Gratificação será reduzida em 25%. 3 ausências, cai em 50%. E em 4 ausências ou mais, o servidor não receberá a Gratificação naquele mês. Ou seja, a Gratificação deixa de ser paga mesmo nos dias que foram trabalhados e a escola continuou sendo complexa.

Os Projetos de Lei Complementar (PLCs) 27 e 28/2022 são assinados pelo prefeito Rogério Santos (PSDB). Mas, segundo o Secretário de Gestão, a iniciativa é da Seduc. Iniciativa essa que não irá qualificar em nada o ensino em nossa cidade.

As educadoras foram à Câmara reivindicar a imediata devolução dos PLCs. Também foram aos gabinetes dos vereadores que compõem a Comissão da Educação para tentar agendar uma reunião. Assim que essa reunião for marcada, o sindicato avisará a todos.

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA

Ato em defesa da Gratificação de Complexidade HOJE (14/06), às 15h na Câmara dos Vereadores (Pça Mauro Batista de Miranda, 1 - Vila Nova)

HOJE (14/06), às 15h na Câmara dos Vereadores (Pça Mauro Batista de Miranda, 1 – Vila Nova)

Há um Projeto de Lei na Câmara de Santos que modifica para pior a Gratificação de Complexidade das escolas classificadas como complexas.

A alteração pretende punir os servidores que precisarem se ausentar, inclusive nos casos de licença médica.

Com 2 ausências no mês, a gratificação será reduzida em 25%. 3 ausências, em 50%. E 4 ausências ou mais, o servidor não receberá a Gratificação naquele mês.

Para nossa surpresa, a Secretaria de Gestão, quando questionada sobre o assunto, nos informou que o Projeto de Lei havia sido indicado pela própria Secretaria de Educação.

Diante disso, procuramos a Seduc e depois de duas reuniões com o gabinete, a informação foi confirmada. E para piorar as coisas, nos disseram que realmente não pretendem abrir mão do Projeto de Lei.

Não receber a Gratificação referente aos dias trabalhados é uma nítida tentativa de punir os trabalhadores. E o Projeto de Lei pode ir a votação a qualquer momento.

Sendo assim, será necessária a presença dos servidores HOJE (terça-feira, 14/06), às 15h, na Câmara dos Vereadores. Para reivindicarmos a imediata devolução do Projeto. Pois não há como aceitarmos mais esse ataque aos trabalhadores e à Educação.

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA! COMPAREÇA!

Ato em defesa da Gratificação de Complexidade HOJE (14/06), às 15h na Câmara dos Vereadores (Pça Mauro Batista de Miranda, 1 - Vila Nova)

HOJE (14/06), às 15h na Câmara dos Vereadores (Pça Mauro Batista de Miranda, 1 – Vila Nova)

Há um Projeto de Lei na Câmara de Santos que modifica para pior a Gratificação de Complexidade das escolas classificadas como complexas.

A alteração pretende punir os servidores que precisarem se ausentar, inclusive nos casos de licença médica.

Com 2 ausências no mês, a gratificação será reduzida em 25%. 3 ausências, em 50%. E 4 ausências ou mais, o servidor não receberá a Gratificação naquele mês.

Para nossa surpresa, a Secretaria de Gestão, quando questionada sobre o assunto, nos informou que o Projeto de Lei havia sido indicado pela própria Secretaria de Educação.

Diante disso, procuramos a Seduc e depois de duas reuniões com o gabinete, a informação foi confirmada. E para piorar as coisas, nos disseram que realmente não pretendem abrir mão do Projeto de Lei.

Não receber a Gratificação referente aos dias trabalhados é uma nítida tentativa de punir os trabalhadores. E o Projeto de Lei pode ir a votação a qualquer momento.

Sendo assim, será necessária a presença dos servidores HOJE (terça-feira, 14/06), às 15h, na Câmara dos Vereadores. Para reivindicarmos a imediata devolução do Projeto. Pois não há como aceitarmos mais esse ataque aos trabalhadores e à Educação.

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA! COMPAREÇA!

Imagem de um pedaço do Projeto de Lei que restringe a Gratificação de Complexidade

Na última sexta-feira (03/06) a Seduc informou que não irá voltar atrás no Projeto de Lei enviado para a Câmara dos Vereadores. O Projeto altera a Gratificação concedida aos servidores das unidades escolares classificadas como Complexas.

A alteração proposta visa punir os servidores dessas UMEs que precisarem se ausentar para cuidar da saúde ou por qualquer outro motivo. Não receber a Gratificação nesses dias é compreensível, mas deixar de receber nos dias trabalhados é uma nítida tentativa de punir os trabalhadores.

O ataque aos servidores tenta esconder a enorme falta de funcionários em toda a rede municipal de ensino. Mas os trabalhadores têm direito de se afastar quando necessário e essa Gratificação deveria ser descontada no exato período dessas ausências.

A justificativa da Seduc é de que pretende deixar essa Gratificação com a mesma regra punitiva das demais Gratificações.

É preciso lembrar que essa Gratificação surgiu da luta dos trabalhadores e foi concedida para suprir um problema da época: poucos profissionais queriam trabalhar nessas unidades justamente pelo seu caráter de complexidade. Ao desidratar a Gratificação, a Seduc vai aos poucos retornando para um problema que já estava resolvido.

O Projeto já está para ser votado. Fique atento aos chamados do sindicato, pois em breve teremos que ir à Câmara demonstrar nosso repúdio a esse ataque!

Cartaz do Ato em defesa da Gratificação de Complexidade com uma ilhustração de 2 mão cortando um papel escrito "DIREITOS" e escrito embaixo: 16/05/2022 (segunda-feira), às 17h30, no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)

Mais um ataque do governo Rogério Santos (PSDB) aos direitos dos servidores. Dessa vez, o tucano quer restringir a Gratificação de Complexidade destinada aos servidores do magistério que atuam em unidades de ensino classificadas nos graus de complexidade I e II.

O ataque diminui de forma completamente DESPROPORCIONAL a gratificação caso o trabalhador precise faltar ao trabalho:

– 2 ausências no mês, a Gratificação reduzirá em 25%;
– 3 ausências no mês, a Gratificação reduzirá em 50%;
– 4 ausências ou mais no mês, a Gratificação não será paga.

Isso demonstra o caráter punitivo do Projeto do prefeito porque deixa de pagar a Gratificação do mês, caso haja 4 ou mais ausências, desconsiderando os dias trabalhados nesse mesmo mês.

Você vai aceitar ser alvo de mais esse ataque?

TODOS AO PAÇO!
16/05/2022 (segunda-feira), às 17h30,
no Paço Municipal (Praça Mauá, Centro)

Só a luta coletiva muda a vida!

Charge do Eneko onde uma escavadeira tira moedas do bolso de um trabalhador e coloca no bolso de um empresário. Está escrito"Menos direitos, mais terceirização"

Mais um ataque do governo Rogério Santos (PSDB) aos direitos dos servidores. Dessa vez, o tucano quer restringir a gratificação de desempenho de atividades complexas destinada aos servidores do magistério que atuam em unidades de ensino classificadas nos graus de complexidade I e II.

O ataque diminui de forma completamente DESPROPORCIONAL a gratificação caso o trabalhador precise faltar ao trabalho:

“I – no caso de 02 (duas) ausências no mês, o valor da gratificação sofrerá redução de 25% (vinte e cinco por cento);
II – no caso de 03 (três) ausências no mês, o valor da gratificação sofrerá redução de 50% (cinquenta por cento);
III – no caso de 04 (quatro) ou mais ausências no mês, o servidor deixará de fazer jus ao benefício no referido mês.”

Uma injustiça sem tamanho! Se o servidor precisar de 4 dias para tratar da saúde, o trabalho na UME deixa de ser complexo nos outros dias do mês?

Esse é mais um ataque do governo aos direitos dos servidores. Eles economizam tirando nossos direitos para ampliar as terceirizações. Com isso conseguem transferir mais dinheiro público para os amigos empresários sem nenhuma fiscalização ou controle.

Veja quais UMEs atualmente estão classificadas com complexidade:

– Complexidade II (20%):
UME 28 de fevereiro
UME Mário de Almeida Alcântara
UME Cidade de Santos
UME José Carlos de Azevedo Jr

– Complexidade I (10%):
UME Pedro II
UME Oswaldo Justo
UME Leonardo Nunes
UME Pedro Crescenti

ROGÉRIO SANTOS: EXTERMINADOR DE DIREITOS

Não tem nem 1 ano e meio e o governo Rogério Santos já:

Esses ataques aos direitos dos servidores não é uma necessidade financeira, é um PROJETO de governo.

Links:

Projeto de Lei Complementar 27/2022;
andamento do Projeto de Lei Complementar 27/2022;
Projeto de Lei Complementar 28/2022;
andamento do Projeto de Lei Complementar 28/2022.