Até a próxima quarta-feira, cerca de 400 servidores municipais de Santos, eleitos representantes por suas seções, estão passando por capacitação para juntos ajudarem a construir o plano de carreira da categoria.
 
Nesta etapa, eles passarão por uma espécie de treinamento, em móduilos de 4 horas, cujo objetivo é assimilar os conceitos básicos do que vem a ser um plano de carreira. A capacitação está sendo realizada no auditório do Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista (Sindipetro-LP), à Rua onselheiro Nébias, 248. Na sequência, os representantes começam a elaborar o documento, sempre com as sugestões e contribuições dos colegas de seção.
 
Serão diversas reuniões que culminarão numa proposta de plano preliminar, a ser submetida ao conjunto dos servidores em assembleias setoriais.
 
Esta é a primeira vez que uma categoria de servidores municipais realiza um processo de construção coletiva de plano de carreira. A iniciativa, inédita no Brasil, foi conquistada depois de diversas mobilizações realizadas em outubro de 2009 em novembro de 2010.
Nestas duas ocasiões, a Administração Municipal tentou encaminhar um projeto de lei para a Câmara criando um plano de carreira que continha uma série de retrocessos e suspensão de direitos. O tal plano foi elaborado pela Fundação Getúlio Vargas, sem qualquer negociação com os sindicatos.

Os trabalhadores reagiram com manifestações e conquistaram a garantia do prefeito João Paulo Tavares Papa de que nenhuma proposta será novamente enviada à Câmara sem uma ampla discussão com os trabalhadores. O prefeito também garantiu que os trabalhadores envolvidos na elaboração do documento terão liberação de ponto durante os encontros para discussão e elaboração do plano.
 
O processo de eleição de representantes durou pouco mais de dois meses e teve o acompanhamento SINDSERV. Os diretores percorreram todos os locais de trabalho da Prefeitura para auxiliarem a tirada de representantes.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.